Bem Vindos!

Loading...

terça-feira, 27 de setembro de 2011

MENSAGEIROS DO CORAÇÃO.












MENSAGEIROS DO CORAÇÃO.






Mensageiros do Coração, artesãos da alma,




artífices de um novo tempo, 




tuas palavras ainda ecoam nos mares da vida,




nos confins do Universo, saúdo-os




na maravilhosa LUZ, de vossas 




centelhas divinas.




Vossas auras emanam 




a bondade do sêr, é como 




passear nas plêiades e nas 




constelações cósmicas da nossa vida.




É como se ouvir o farfalhar das folhas que 




ao cair das árvores fazem um movimento 




rítmico em consonância com o Divino.




É como sentir-se na plenitude d'alma




nas belas palavras do mundo, 




nas poesias sublimes




e nas Mensagens do Coração!







Tela de Ilusões (  09/2011 )












terça-feira, 20 de setembro de 2011

Eu ví no Bosque . . .









Eu ví no bosque . . .






As diversas cores verdes das folhas


das árvores.


O sussurar dos minúsculos seres vivos


imperceptíveis ao olhar humano


como se estivessem a comemorar


nossa passagem, pelo 


maravilhoso bosque da vida.


Os elementais nos contaram os


segrêdos do Universo em 


constante expansão cósmica!


Os cânticos dos pássaros eram diversos, em uníssono


cantavam a vida, a natureza, a beleza do 


eterno viver, numa sinfonia


rítmica e indelével, como que


se nos mostrasse e vivenciássemos


as mais sagradas histórias da vida!


Eu vi também, o segredo e o sagrado,


o coração pulsar no ritmo Universal,


ví a minha respiração entrar em 


consonância com o relógio do mundo,


ví entre as frondosas árvores, o belo


Sol adormecer de sua espetacular jornada


e dar espaço à bela Lua, à iluminar


toda a Terra e os seres viventes,


na eterna busca de suas Personalidades


Almas, na trajetória terrestre, para


em algum momento recomeçar 


seu ciclo da Eternidade!





Ivanildo Assis. ( 09/2011 )








sábado, 3 de setembro de 2011

Espumas Sonoras








Espumas Sonoras.




As espumas sonoras, tocavam suavemente meu coração,


como a me chamar à um mergulho em minha consciência,


mostrando-me em cada nota musical, em cada arpejo celeste,


a minha forma de ser, a minha interação com meu semelhante,


e os acordes iam continuando suaves e felizes,


como se fora uma poderosa música do mundo à


nos orientar.


Como se fora a sinfonia da alma, do todo, de tudo,


envolvendo-nos  em centelhas divinas 


invocando um profundo amor, em


nosso plexo solar, e emanando


uma luz forte e brilhante de todas


as cores do universo, fosforescentes


reluzentes, com formas fractais,


tomando conta de nosso ser


para num momento de introspecção


vivenciarmos o renascer de nossas


vidas de nossas almas silentes e


ávidas pela harmonia interior


e na busca incessante das


Espumas Sonoras 


de nossas vidas!






Ivanildo Assis. (09/2011).